Globo deve desembolsar cerca de R$ 227 milhões para ter de volta a Libertadores

Neste primeiro trimestre, as empresas de comunicação voltarão suas atenções para a licitação dos direitos de transmissão da Libertadores da América, o principal torneio de clubes da América do Sul.

Após rescindir o contrato que tinha até o fim do ano, a Globo tem muito interesse em conseguir de volta o evento para reforçar sua relevância no futebol, algo que é questionado hoje.

A maneira como as negociações serão feitas será explicada pela FC Diez Media, empresa parceira da Conmebol que vende os direitos, ainda neste mês.

As conversas pela Libertadores vão acontecer ao mesmo tempo em que o processo da Copa Sul-Americana, o segundo certame mais importante do continente.

A Globo tem interesse nas duas competições por se tratarem de eventos “premium”, como são chamados na linguagem mercadológica os produtos com alto alcance de público em momentos decisivos.

Para conseguir de volta a Libertadores, a Globo precisa ainda aparar arestas com a Conmebol. Ambas se resolveram em relação à rescisão de contrato feita pela rede líder no auge da pandemia em 2020, com o pagamento do valor devido em parcelas de US$ 40 milhões (R$ 227 milhões na cotação atual).

Ter a Libertadores de volta pode ser uma tábua de salvação para a Globo mostrar neste ano que o futebol tem prioridade e que o Esporte ainda é um tentáculo importante. Caso perca a licitação, mostra que algo no setor esportivo precisa mudar. E para logo. 

Com informações Notícias da TV

Veja também:

Comentários

Colabore com esse conteúdo deixando a sua opinião ou comentário. É muito gratificante para o produtor de conteúdo ter sua interação.