Brasil adotará posicionamento “neutro” no conflito entre Rússia e Ucrânia, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro (PL), concedeu uma entrevista coletiva no domingo, (27),e afirmou que o Brasil adotará um posicionamento ‘neutro’ no conflito entre Rússia e Ucrânia. Esta posição ocorre após uma ligação do presidente com o líder russo, Vladimir Putin.

O chefe do Executivo federal afirmou que neste contato, tratou sobre questões comerciais, como o uso de fertilizantes, e que falou sobre a guerra que ocorre em território ucraniano. “Estive falando há pouco com o presidente Putin, tratamos dos fertilizantes, do nosso comércio, ficamos duas horas ao telefone. Ele falou da Ucrânia, mas me reservo a não entrar em detalhes da forma como vocês gostariam”, afirmou Bolsonaro. 

De acordo com Bolsonaro, é preciso cautela para não “trazer as consequências do embate” ao Brasil.

O presidente também foi questionado sobre a ofensiva russa e o cerco à capital ucraniana, Kiev. De acordo com o presidente, é um “exagero falar em massacre”. “Eu entendo que não há interesse por parte do líder russo de praticar um massacre. Ele está se empenhando em duas regiões do Sul da Ucrânia que, em referendo, mais de 90% da população quis se tornar independente, se aproximando da Rússia”, opinou.

Para finalizar Bolsonaro ressaltou que “o povo [da Ucrânia] confiou em um comediante para traçar o destino da nação.” Isso porque Volodymyr Zelensky atuou na produção de humor antes de entrar para a vida política. “No meu entender, nós não vamos tomar partido, nós vamos continuar pela neutralidade e ajudar no que for possível em busca da solução”, pontuou o presidente.